Alô Amigo! Mais uma semana ruim para um time grande paulista, o São Paulo enfrentou a Penapolense, na última quarta-feira , e resultou em um momento tenebroso para equipe que pensava ir um pouquinho mais longe na competição.

A eliminação nos pênaltis para a equipe do interior faz com que o técnico Muricy Ramalho avaliar melhor o elenco que tem à disposição. O clima no São Paulo não é bom dizer chegada de alguns atletas do Luis Fabiano, Paulo Henrique Ganso e por último o Pato, o tricolor perdeu a sua identidade time de qualidade e de fazer a diferença não somente dentro do campo mais fora dele.

O péssimo desempenho no campeonato brasileiro do ano passado principalmente, por viver a zona do rebaixamento, quase toda a competição, e agora em cair numa fase de mata-mata em uma competição estadual, deixa todos os tricolores preocupados.

Será que apenas o torcedor observa que existem problemas além de apenas o comando técnico de um treinador? O São Paulo campeão de Libertadores, campeão de mundial não existe mais na configuração diretiva que está no poder nos dias atuais.

O torcedor está cansado de ver pessoas prepotentes no comando e assim se esquecendo da essência que é alegria jogar futebol de saber que depois de um momento de angústia vem sempre a bonança.

O presidente Juvenal Juvêncio não é presente a muitos anos e deixa nas mãos de outras pessoas como por exemplo João Paulo de Jesus Lopes que aparece para fazer politicagem mas não resolve os problemas do São Paulo.

Deixando a diretoria de lado, cadê futebol do artilheiro Luis Fabiano?, Da arte de Paulo Henrique Ganso? E o comando de Rogério Ceni? Veja que eu não falei de Alexandre Pato, recém-chegado do Corinthians e esse pouco vez no time de Parque São Jorge.

Não adianta Maicon e Fabrício brigarem em treinamento, o time tem que brigar dentro de campo mostrar o time é soberano, mas com humildade mostrando para todos que a soberania é questão de exemplo para os demais clubes como São Paulo foi por muitas décadas.

A esperança está com o Muricy Ramalho buscando o melhor para o Tricolor vai chegar uma hora que a torcida começará a pegar no pé dele como fez com Ney Franco e Paulo Autuori. Se o tempo é o melhor momento então torcedor, faz dez anos que o clube não comemora o título do campeonato paulista, aqui fica dúvida que no ano que vem completa uma década do título mundial, será que essa história vai se repetir como na década de 90?

Bom domingo a todos!