Alo Amigo!

Mais uma semana se passou e apenas vimos falar do seu nome, como diria a canção. Eu estou me referindo ao São Paulo Futebol Clube que esta numa crise interminável.

Diante de muitos tropeços em todos os territórios do Planeta Bola, a equipe vive o pior momento nos bastidores. Não me lembrava de um momento tão ruim vivido pelo time do Morumbi, nos últimos dez anos. Creio que o episódio mais evidente foi na discussão de Adriano, Carlos Alberto, Fabio Santos e outros bad-boys que passaram pelo clube.

Nesta ultima semana, Ney Franco e Rogerio Ceni protagonizaram um bate-boca desnecessário, principalmente para dois lideres.

Tudo começou com as declarações do ex-treinador são-paulino, afirmando em um jornal carioca, que o capitão tricolor é quem decide quem vai jogar e, garantiu que promove a fritura do meia Paulo Henrique Ganso. Em contra partida o arqueiro não mediu as palavras e replicou dizendo que se realmente tivesse esse poder, ele (Ney Franco) nunca dirigiria a equipe.

Para mim ambos estão errados em discutirem pela imprensa, já que poderiam dialogar nos bastidores e lavar as roupas sujas internamente. Se são lideres, não agiram como tal!

O futebol brasileiro quer ser um futebol moderno, mas não é! Infelizmente o amadorismo de dirigentes não deixa o esporte se profissionalizar. Afirmo isso, pois o que o “Todo Poderoso” Juvenal Juvêncio deveria ter intervido com firmeza e não permitido que o Rogério Ceni se pronunciasse ou entrasse em disputa de quem é mais forte que o outro.

É lamentável um clube do porte do São Paulo passar por isso e pensar que ainda é o Soberano do futebol nacional.

Se em algum momento, o Ceni interviu nas decisões do treinador e fez algum tipo de alusão que um ou outro jogador não pode jogar no time, ele deve ser punido como qualquer outro, mas conhecendo o goleiro e avaliando que ele esta há duas décadas como funcionário, não creio que ele tenha agido assim com o meio-campista que veio do Santos Futebol Clube. Veja a situação que se formaria se isso fosse verdade.

Não vou dizer se um ou o outro esta certo, mas a duvida paira no ar…

O São Paulo é muito grande para essas picuinhas e o caminho esta claro, se não mudarem a direção teremos um grande paulista na segunda divisão no ano da Copa do Mundo. Exemplos claros de más administrações – Alberto Dualib (ganhou tudo e caiu com o time), Mustafa Contursi (ganhou tudo e caiu com o time), Eurico Miranda (ganhou tudo e caiu com a equipe) e Juvenal Juvêncio (ganhou tudo e ??????).

Amigo, encerro essa coluna desejando Feliz Dias dos Pais para todos os papais, que todos possam desfrutar de momentos inesquecíveis ao lado dos filhos. Ah!!!! Beije o seu filho e você filho, beije o seu pai, demonstrem o amor de pai para filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code