Alo Amigo!

O ano de 2013 demonstra que o futebol brasileiro não trará nenhuma novidade para o torcedor, principalmente porque os seus administradores não querem que o esporte mais popular do país siga os passos das estratégias de outras confederações internacionais.

Realmente tenho que admitir que o Brasil esta se tornando uma potência mundial na economia, porém isso se deve a oportunidade que temos de produzir inúmeros recursos e exportamos matérias-primas diversas para todo o planeta. E o produto futebol não evolui nada quando se refere a administração, porque não há interesse de inovar perante a alta competitividade no quesito receita de publicidade.

São poucos os empresários que ganham com esse entretenimento, e obviamente não mudarão as suas formulas para não dividirem a fatia milionária do bolo saboroso que possuem.

Veja por exemplo o nosso calendário que é o mais desregrado das confederações filiadas a FIFA. Os clubes têm que se redobrarem para atender as exigências e cumprir as inúmeras datas impostas pela CBF, Conmebol e ate mesmo a Emissora de TV que detém os direitos de transmissão.

E quem perde com isso somos nós apaixonados pelo esporte e exclusivamente o futebol.

O Campeonato Brasileiro foi mantido como pontos corridos, dois turnos e critérios de desempate iguais aos demais países. Concordo plenamente com essa filosofia e é a mais justa para definir o verdadeiro campeão, sem que tenhamos influências externas ou manipulação de resultados, pelo menos espero que não haja!

O problema do Brasileirão, deste ano, é que não teremos os tradicionais clássicos nas duas ultimas rodadas da competição e, consequentemente muitos torcedores, dirigentes e até mesmo colegas do jornalismo virão publico afirmarem que um clube esta beneficiando outro clube. Isso se deve a cultura do nosso país, que não leva a sério suas próprias regras e querem encontrar uma brecha para ter vantagens no final de tudo.

O ser humano só vê o seu objetivo e não olha para o lado para identificar as pessoas e as circunstâncias que podem causar com atitudes não condizentes com o ideal.

E os anos passarão e eu terei que repetir muitas vezes as palavras escritas nesta coluna.

Sidney Botelho é patrocinado pela www.astechservices.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code