Storytelling – seja você e conquista o seu público!

Alô Amigo!

Nesta coluna serei um contador de histórias, pois creio que a oratória é justamente falarmos de nós para o público que negociamos, instruímos, ensinamos e o principal, nos relacionamos ao longo da vida pessoal e no âmbito profissional.

Muito se fala de “Storytelling” e afirmo que muitos podem exercer essa técnica no dia-a-dia, com técnicas que facilitam o desenrolar de qualquer apresentação, alcançando e melhorando o conhecimento e o entendimento do conteúdo transmitido.

Quando se pratica o storytelling, o profissional abrange todo o cenário e todos os aspectos do que se é relevante que oferecerá para a sua plateia e, quando falamos de público, não escrevo de quantidade, mas da qualidade da estrutura retórica e de roteiro que surpreenderá quem reservou minutos ou horas para ouvi-lo e assisti-lo.

Sempre reforço que a comunicação se expande a cada fração de segundos e o medo de falar em público ultrapassa esse sentimento tão limitador das pessoas que o tem e, que deixam de conquistar empregos, promoções, contratos milionários e até mesmo sair do ostracismo para chegar ao topo da carreira.

Os meios tecnológicos colaboram muito para que esse “gelo” seja deixado de lado e o profissional encare com mais naturalidade o palco dos negócios e flua com o que possui de melhor para a sociedade, que é o seu conhecimento em diversos setores.

Toda apresentação deve conter o que aprendemos desde criança com a nossa professora de literatura – o começo, o meio e fim. Mas para que essa dissertação seja eficaz temos que estruturar de maneira que todos venham a entender e se entusiasmar com o que é oferecido.

Ser um contador da própria história é muito difícil, pois quantas vezes nos preocupamos em responder a pergunta – Quem é você?, ou talvez, Defina os seus pontos fortes?

Mas o segredo para iniciar a sua própria história é entender o que se passou ao longo da sua trajetória pessoal ou profissional é relevante para o interlocutor. Diante do conteúdo, fortalecer a reflexão dos pensamentos e motivar as pessoas a verem que diante da superação, do êxito ou até mesmo do fracasso, venham gerar mudanças de atitudes e hábitos em todos e, com essa apresentação enriquecendo o aprendizado,criando o engajamento a multiplicação do conteúdo, podendo se tornar uma metáfora para as pessoas que ouvirão em outras ocasiões.

As técnicas do storytellingé aprender definitivamente falar em público com a qualidade de grandes oradores, entender que a apresentação oral, corporal, visual e do material exposto seja impactante e o principal consistente.

O domínio das palavras e a sabedoria de aplicar perante a plateia tem que ser vivida com a mesma energia que se viveu os momentos que serão compartilhados para o público. A energia dedicada gerará o envolvimento contínuo e motivador de todos que ali estão e consequentemente alcançará o encantamento geral, sabendo que o seu discurso transformou pessoas, aumentando a empatia e satisfação, fazendo crer que a sua missão e o seu propósito estão no caminho que tanto deseja para a sua vida.

Storytelling – seja você e conquista o seu público!

Alô Amigo! Nesta coluna serei um contador de histórias, pois creio que a oratória é justamente falarmos de nós para o público que negociamos, instruímos, ensinamos e o principal, nos relacionamos ao longo da vida pessoal e no âmbito profissional.

Muito se fala de “Storytelling” e afirmo que muitos podem exercer essa técnica no dia-a-dia, com técnicas que facilitam o desenrolar de qualquer apresentação, alcançando e melhorando o conhecimento e o entendimento do conteúdo transmitido.

Quando se pratica o storytelling, o profissional abrange todo o cenário e todos os aspectos do que se é relevante que oferecerá para a sua plateia e, quando falamos de público, não escrevo de quantidade, mas da qualidade da estrutura retórica e de roteiro que surpreenderá quem reservou minutos ou horas para ouvi-lo e assisti-lo.

Sempre reforço que a comunicação se expande a cada fração de segundos e o medo de falar em público ultrapassa esse sentimento tão limitador das pessoas que o tem e, que deixam de conquistar empregos, promoções, contratos milionários e até mesmo sair do ostracismo para chegar ao topo da carreira.

Os meios tecnológicos colaboram muito para que esse “gelo” seja deixado de lado e o profissional encare com mais naturalidade o palco dos negócios e flua com o que possui de melhor para a sociedade, que é o seu conhecimento em diversos setores.

Toda apresentação deve conter o que aprendemos desde criança com a nossa professora de literatura – o começo, o meio e fim. Mas para que essa dissertação seja eficaz temos que estruturar de maneira que todos venham a entender e se entusiasmar com o que é oferecido.

Ser um contador da própria história é muito difícil, pois quantas vezes nos preocupamos em responder a pergunta – Quem é você?, ou talvez, Defina os seus pontos fortes?

Mas o segredo para iniciar a sua própria história é entender o que se passou ao longo da sua trajetória pessoal ou profissional é relevante para o interlocutor. Diante do conteúdo, fortalecer a reflexão dos pensamentos e motivar as pessoas a verem que diante da superação, do êxito ou até mesmo do fracasso, venham gerar mudanças de atitudes e hábitos em todos e, com essa apresentação enriquecendo o aprendizado,criando o engajamento a multiplicação do conteúdo, podendo se tornar uma metáfora para as pessoas que ouvirão em outras ocasiões.

As técnicas do storytellingé aprender definitivamente falar em público com a qualidade de grandes oradores, entender que a apresentação oral, corporal, visual e do material exposto seja impactante e o principal consistente.

O domínio das palavras e a sabedoria de aplicar perante a plateia tem que ser vivida com a mesma energia que se viveu os momentos que serão compartilhados para o público. A energia dedicada gerará o envolvimento contínuo e motivador de todos que ali estão e consequentemente alcançará o encantamento geral, sabendo que o seu discurso transformou pessoas, aumentando a empatia e satisfação, fazendo crer que a sua missão e o seu propósito estão no caminho que tanto deseja para a sua vida.

Sidney Botelho

Saber falar não é sinônimo de comunicação assertiva

Alô Amigo! Realmente o tempo passa e as pessoas adquirem novos hábitos para se adequarem a realidade moderna do mundo globalizado, na esperança que as novas atitudes são pertinentes para alcançar os objetivos e conquistar o espaço que lhe é de destino, desfrutando de uma harmonia inexplicável.

Se existem mudanças de comportamentos, a comunicação passa por transformação contínua e em uma velocidade rápida e incontrolável para aquele que não se aprimora em relação ao tema.

É muito comum observarmos pessoas que possuem a habilidade da fala e até mesmo de uma boa oratória, mas não conseguem galgar no caminho que desejam e se incomodam em verem os seus pares se destacando com melhor aproveitamento, mesmo não contemplando as mesmas aptidões.

Por isso eu defini o título desta coluna com a afirmação de que a comunicação não é apenas saber falar. A comunicação assertiva é ampla e muitos profissionais não exploram esse dom com naturalidade, pois diante do cenário atual, no qual as pessoas possuem inúmeras ferramentas para o aprimoramento, mas ao mesmo tempo não usufruem como deveriam.

Percebo, no dia-a-dia, em treinamentos, congressos, workshops, dentre muitos eventos em que sou convidado a participar, que falta o preparo para muitos oradores, palestrantes e treinadores quando o tema é a comunicação. Quando saímos do palco do auditório e entramos nas salas de reuniões, profissionais e executivos não conseguem se expressar com a eloquência necessária para atingir o convencimento das pessoas que lhe propuseram ouvi-los.

Não vejo tanto medo desses profissionais de se apresentarem em público, mas é evidente que não houve tempo e dedicação para a elaboração da respectiva apresentação. A falta de preparo para o conteúdo e a sabedoria do que tem que ser mostrado naquele “grande momento” é o maior desafio para este profissional, pois em minutos, todo o trabalho pode ser descartado, por não ser atraente para o ouvinte ou o receptor da mensagem passada pelo apresentador.

Desenvolver-se na comunicação e entender verdadeiramente a necessidade do seu público o faz capaz de aumentar a autoridade perante ao interlocutor, garantindo êxito na negociação, na transmissão do conhecimento e a satisfação de perceber que tudo que foi entregue resultou em melhoria para quem se dedicou a ouvi-lo por uma fração de horas.

O segredo que vale ouro na comunicação é realmente mostrar ao público alvo que este mesmo público é valorizado pelo apresentador, pois o envolvimento integral é fundamental para a transmissão do conteúdo, gerando o envolvimento de ambas as partes, facilitando o entendimento, indiferente que sejam temas complexos ou técnicos.

Eu afirmo, o mercado corporativo não permite mais pessoas sem essa aptidão, pois o crescimento das companhias e o desenvolvimento do profissional na empresa se darão com a comunicação entre todas áreas, gerando o engajamento e criando oportunidades de integração entre todos os setores e, consequentemente o resultado será de aumento de faturamento e da excelente negociação junto ao cliente.

Sidney Botelho

Ser palestrante, o desafio para os novos influenciadores intelectuais!

Alô Amigo! A comunicação é surpreendente e a cada dia, com o avanço das redes sociais e a multiplicação de plataformas digitais de áudio de vídeo, os profissionais estão engajados e determinados a conquistar a autoridade e o reconhecimento, por intermédio da divulgação de conhecimento e distribuição de técnicas eficazes para conquistarem o sucesso em todas as áreas da vida pessoal e profissional.

Diante deste cenário de comunicadores, aumentou estrondosamente a quantidade de novos palestrantes de impacto e profissionais especializados em suas áreas correspondentes, que geram faturamentos altíssimos com treinamentos e cursos, além de apresentações curtas de apenas uma hora de duração.

Segundo órgãos responsáveis, as empresas aumentaram a procura para motivar, orientar e cultivar conhecimentos distintos para os seus colaboradores, facilitando o crescimento dos influenciadores intelectuais.

O mercado das palestras aqueceu gradativamente e é muito positivo para nós que treinamos os novos palestrantes e multiplicadores do conhecimento. Todavia, todo aprimoramento teórico de apresentação deve ser feito continuamente para que o público alvo receba a informação passada com a naturalidade dos grandes treinadores e que o conteúdo gere reflexão e mudança de hábito, atitude e direção do estado em que se encontra o espectador.

Muitos palestrantes sabem que o conhecimento é o que atrai o público para os eventos oferecidos pelas empresas, mas o que fez com que a participação, desses profissionais, aumentasse é justamente entender a necessidade do cliente e sintetizar o máximo para quem em pouco tempo no encontro, alcance o objetivo de modificar o mindset dos colaboradores.

A metodologia que será adotada, pelo palestrante, é de acordo com as suas características, pois cada influenciador tem o seu carisma, o poder de persuasão, mas sobre tudo o entendimento de sua identidade e da marca criada com o tempo de carreira.

Subir ao palco é estar conectado com a maior quantidade de pessoas possíveis, para que isso ocorra o palestrante tem poucos segundos em avaliar e perceber o que é esperado pela plateia. A ansiedade e expectativa são sentimentos conflitantes, cabendo o apresentador se reunir para analisar e realizar o levantamento da cultura, valor, histórico e a avaliação do que será apresentado ao cliente no dia do evento.

Todo o planejamento é pouco para que o serviço tenha o seu resultado esperado, pois o palestrante pode ter a qualidade de encantar no palco, ter o conhecimento teórico da sua área de atuação, saber ser motivador e incentivador, polêmico ou descontraído, mas se não viver aquilo com veracidade poderá cair no ostracismo e ao invés de ver mudanças nas pessoas, será considerado mais um aventureiro.

O mercado esta aberto para todos e como formadores de opiniões, temos que buscar o nosso nicho e o espaço em todos os setores, transformando as pessoas e eternizando o conhecimento com sabedoria e excelência, mostrando que diante de um discurso envolvente a sociedade se fortalecerá e o desenvolvimento humano virá de encontro com a prosperidade das pessoas e consequentemente, aumentarão os números de eventos e palestras ministradas. E você, esta preparado para esse mercado?

Sidney Botelho


Oratória – seja natural e conquiste as pessoas!


Alô Amigo!

Falar em público é algo terrível para milhares de pessoas no mundo todo e mesmo diante da modernização das comunicações e meios de relacionamentos ainda temos receio de encarar o temível microfone perante uma plateia ou até mesmo, executivos que nos avaliam diariamente em nossas empresas.

Se comunicar é realmente uma das características mais importantes para o crescimento em qualquer setor da sociedade e afirmo em dizer, que quando a comunicação é praticada com eficácia, a conquista daquele objetivo ou projeto fica muito mais fácil de se alcançar.

O mundo corporativo precisa de profissionais comunicadores e que saibam expressar o conhecimento adquirido pela experiência, podendo compartilhar suas ideias e os conceitos para que outras pessoas divulguem todaa metodologia ou filosofia criada, gerando realmente o ciclo do desenvolvimento humano para as grandes companhias.

São muitos pontos para se desenvolver para atingir o estágio da comunicação ideal e quando passamos para quesito apresentação ou discurso, o maior desafio é conseguir somar conteúdo, tempo e oratória.

Subir ao palco não é fácil, mas quando é praticada a arte da apresentação tudo fica natural, pois o que muitos profissionais esquecem é que as pessoas estão naquele espaço de eventos ou, em uma sala de reuniões, querem ouvi-lo e aprenderem sobre o seu conteúdo e a mensagem que será transmitida.

Uma das técnicas que eu utilizo quando me apresento em qualquer lugar é que tenho que oferecer algo novo e que a minha mensagem gere uma mudança de comportamento para as pessoas que me assistem. A partir do momento que apliquei essa filosofia pela primeira vez, eu pude perceber que em todas as palestras, discursos ou debates, as pessoas entendiam o que foi passado e aumentava o poder de entendimento do que foi dito, indiferente se fosse algo motivacional ou técnico cientifico.

Falar em público é estar conectado com as pessoas de maneira que elas se sintam caminhando ao seu lado no palco, como em uma conversa entre amigos em um ambiente tranquilo. Diante dessa conexão é que a fluência do conteúdo e teoria se multiplicará para o fechamento final de qualquer mensagem que é justamente algo de reflexão daquilo que foi passado ou a apresentação de uma proposta comercial importante para a sua empresa ou até mesmo, de um novo produto ou serviço que é a essencial para a vida dela.

Não existe comunicação sem o sentimento de estar presente no lugar e conhecer o público alvo. Quando o apresentador se dedica algumas horas para analisar o conteúdo, a cultura, os valores e filosofia de vida da empresa e das pessoas que o assistirão, ele dá um passo gigantesco para superar os seus medos e encantar a todos com o que se possui, que é justamente o conhecimento, bem mais precioso que um ser humano por ter.

A dica mais fundamental que posso oferecer para quem lê esta coluna é praticar em casa com a família, amigos e no futuro com os colegas da empresa e quando perceberestará preparado para ser a referência dentro da sua companhia.

Sidney Botelho

Quer surpreender o seu cliente? COMUNIQUE-SE!


Alô Amigo! Como é bom ter uma comunicação eficaz em todos os setores de atuação que vivenciamos ao longo do nosso dia a dia, dentro e fora das empresas, inclusive quando praticamos essa qualidade em nosso lar, com eficiência e muita naturalidade.

Neste início de 2019, participei de muitos congressos e workshops. Percebi que os temas abordados sempre direcionavam para a melhoria da comunicação entre os colaboradores internos da companhia e a comunicação junto aos seus clientes, criando a possibilidade de tomada de decisões e aumentando a criatividade dos ouvintes.

O curioso que as dezenas de profissionais que pude avaliar, neste período e, ao mesmo tempo, mostrar a direção de algo que eles não percebiam e esqueciam de praticar, pois é algo tão fundamental para o aproveitamento da oportunidade que lhes ofereciam, naquele momento especifico, que é “surpreender o cliente”.

Não é fácil encantar a todos no primeiro contato, sendo que em uma negociação ou apresentação de uma marca ou até mesmo, na defesa do plano de negócios junto aos diretores da respectiva empresa. Essa abordagem se torna um bicho de sete cabeças, com receio de que cada palavra possa mudar o caminho daquele encontro.

O mundo corporativo atual está carente de profissionais que possuem essa característica e esse domínio de comunicação focada a negócios, afirmo que esse mercado é estreito e apenas os melhores serão selecionados, por possuírem o diferencial de treinar incessantemente para se “habilitar” e seguir o que lhe foi proposto – vender, gerar resultados e aumentar o lucro da empresa.

Os grandes comunicadores sabem negociar com excelência, porque buscam o aprimoramento de entender o seu público como um todo, sendo que o simples olhar nos olhos os fazem crer que alcançarão o objetivo de surpreender aqueles que lhes ouvem.

Você deve se questionar – Como eles conseguem ter esse desempenho tão envolvente? A resposta inicial, que muitos desses profissionais nasceram com o “talento”, mas se permitiram a buscar a qualidade, com técnicas e ferramentas, até alcançarem 100% da sua “habilidade”.

A habilidade é a perseverança do seu talento, pois se não for aprimorado e adequado a realidade das pessoas do seu convívio, logo o profissional perceberá que não aproveitou o limite máximo do seu dom.

A frase fale menos e execute mais é muito pronunciada entre os profissionais, mas quando se tem o domínio da comunicação ou da negociação, o seu público ou o cliente, perceberá que você, realmente é diferente, pois usou a melhor forma de falar para executar com excelência o que foi prometido, surpreendendo todas as expectativas dos seus clientes.

Espero que você busque o melhor de você, comunique-se com você e mostre o seu talento para as pessoas que estão a sua volta.

Sidney Botelho.

Comunicação efetiva, o jeito novo de se relacionar nas empresas

Nos dias atuais vejo muitas pessoas buscando alternativas para se relacionar, principalmente com o avanço das redes sociais, que dominaram a forma de interagir em todos os setores da sociedade globalizada.

Neste primeiro artigo, na Cloud Coaching, eu não posso deixar de agradecer o privilégio de fazer parte de um seleto de time de grandes nomes do mercado corporativo, treinamentos, coaching e minha especialidade comunicação. Justamente, nesse momento tão importante de desenvolvimento humano das pessoas, eu espero te conquistar com os meus textos e mostrar a forma que eu me comunico com os meus leitores, ouvintes, telespectadores, internautas e todos que se relacionam comigo.

No tema inicial, trago para você a comunicação correta para que mude o relacionamento dentro da empresa em que colabora ou que lidera, sendo no setor público ou privado.

Ao longo da minha carreira executiva nos ramos de telecomunicação, tecnologia, eventos e jornalístico, o maior desafio que eu enfrentava era encontrar o jeito certo de abordar os meus pares e os meus líderes, pois sou de uma geração no qual a formalidade dominava todos os departamentos das empresas, além do mais a interação ineficaz dos outros setores burocratizava o andamento de projetos e negociações específicos.

Com o passar dos anos, o próprio líder percebeu que não mais era possível se relacionar daquela maneira e que muito se perdia com as ações da gestão arcaica que ele exercia.

Eu mesmo me desenvolvi para conseguir atender a todos, com algo peculiar, que muitas vezes não percebemos e enriquece muito o nosso potencial de abrir novas frentes e criar oportunidades de crescimento da empresa e principalmente, o nosso networking.

O segredo de tudo isso é viver o seu ambiente com a maior naturalidade possível, entendendo cada pessoa com a essência que ela lhe oferece, mas sabendo valorizar suas respectivas qualidades e limitações e ao orientá-la, saber elevar os pontos de melhorias como se estivesse em um diálogo pessoal, observando os gestos das mãos e pernas, valorizar as reações do olhar, mas sentir o timbre da voz da pessoa que te ouve.

Mas sinta-se presente neste momento, pois o que for dito resultará em um processo de transformação contínuo de ambas as partes, favorecendo a renovação de valores que muitas vezes esquecemos, que são o respeito profissional e o aumento do engajamento do colaborador ou liderado.

Comunicação eficaz é a entrega verdadeira e genuína no que nos propomos fazer, pois não adianta entrar em uma sala de reuniões, num jantar de negócios, no happy hour da empresa ou o melhor, nas brincadeiras dos nossos filhos e não mostrarmos o que temos de bom, que é proferir palavras que farão a diferença para a sociedade mais justa e harmoniosa.

Como eu sempre digo, viva o momento, com coragem e coração.

Grande abraço e até o próximo artigo!

Sidney Botelho.