Para o ser humano, aprender a caminhar e, posteriormente, a correr e a saltar são manifestações tão naturais quanto aprender a falar, a gesticular ou a manifestar sentimentos. Nesse sentido, é natural que o atletismo, com suas provas de corrida, saltos e arremessos, seja a manifestação esportiva mais antiga do mundo.

Embora os primeiros registros de competições organizadas datem de 776 a.C., quando os gregos passaram a se reunir para disputar os Jogos Olímpicos, há indícios de que provas de atletismo já eram realizadas entre os egípcios e outras civilizações da Ásia antes das Olimpíadas gregas.

A CBAt …

CBAtNos Jogos Olímpicos da Grécia Antiga, o “stadium” se converteu na primeira disputa oficial. A prova consistia em uma corrida de aproximadamente 192 metros. Em 776 a.C., foi vencida por Coroebus, que, assim, imortalizou seu nome como o primeiro campeão olímpico da história.

Com a invasão dos romanos à Grécia, em 456 a.C., a disputa dos Jogos Olímpicos perdeu força gradualmente até chegar a um ponto em que a competição era vista como meras disputas de combates. Assim, em 393 a.C., ocorreu a última edição das Olimpíadas da antiguidade, após 293 edições.

O moderno formato do atletismo, com provas que englobavam uma variedade de provas de corrida, saltos, arremessos e eventos combinados, voltou a ganhar força no fim do século 19, quando escolas e academias militares passaram a incorporar esportes e exercícios como parte dos programas educacionais. Essa prática levou à organização de competições, que remontam a 1840, em Shropshire, na Inglaterra, a primeira de que se tem notícia no século 19. Na década de 1880, competições passaram a ser disputadas nos Estados Unidos, na Inglaterra e nos demais países da Europa, bem como em várias outras nações desenvolvidas.

Em 1896, com a disputa da primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, o atletismo ganhou força e sua prática difundiu-se em todo o mundo nas décadas seguintes, sendo reforçada a partir de 1912, com a fundação da Federação Internacional de Atletismo (IAAF).

Curiosidades do esporte mais nobre dos jogos

Falcatrua na maratona – A prova da maratona nas Olimpíadas de St. Louis, nos Estados Unidos, em 1904, ficou marcada como um dos momentos mais bizarros da história dos Jogos. Após 3h13min de prova, o norte-americano Frederick Lorz foi o primeiro a entrar no Estádio Olímpico, sendo ovacionado pela torcida. Consagrado, Lorz havia tirado fotos com a filha do presidente dos Estados Unidos, Alice Roosevelt, e estava a caminho de receber sua medalha de ouro quando a chocante verdade veio à tona: ele não havia completado todo o percurso correndo. Lorz havia passado mal na altura do quilômetro 15 e foi socorrido e levado de carro pela maior parte do percurso. Então, sentindo-se melhor nas proximidades do Estádio Olímpico, desceu do carro e completou a prova correndo, praticamente seco e sem poeira nos pés. Lorz declarou que tudo não passava de uma piada, mas acabou banido do esporte. Entretanto, recuperou o direito de voltar a competir e já no ano seguinte venceu, desta vez de forma honesta, a Maratona de Boston. O norte-americano Thomas Hicks, que cruzou a linha de chegada após 3h28min de prova em condições físicas deploráveis, próximo de um colapso, foi declarado vencedor da maratona nas Olimpíadas de St. Louis.

Na edição do ultimo dia 06 de abril, no programa Arquibancada Olímpica, Sidney Botelho recebeu o atleta dos 100, 200 e 4×100 metros Somália Galdino:

somaliagaldino arquibancada gospel olimpica 06042015

“SOMÁLIA” GALDINO (ADAUTO GALDINO)

NASCIMENTO: 29/06/1986 (28 anos)

NATURALIDADE:

MODALIDADE: Atleta – Atletismo – Velocista – Especialista nos 100, 200 e revezamento 4 x 100 metros rasos

INSTITUIÇÃO: Centro Olímpico – Mogi das Cruzes

– 3 colocado no troféu Brasil caixa de atletismo

– 3 colocado no GP Brasil caixa de atletismo

– Campeão dos jogos abertos de 2014

– Campeão dos jogos regionais 2014

Adauto Galdino Ricardo,mais conhecido pelo nome artístico de “Somalia”. Começou no esporte, em 2008. É velocista e especialista nas provas de:100, 200 e revezamento 4×100 metros rasos. Atleta da equipe: Projeto fênix de atletismo, da cidade de Mogi das Cruzes.

Principais Competições: 3 colocado no troféu Brasil caixa de atletismo,3 colocado no GP Brasil caixa de atletismo,Campeão dos jogos abertos de 2014,Campeão dos jogos regionais 2014.

Objetivos para o futuro: integrar a seleção brasileira de atletismo,que disputará o mundial de revezamento em Barramas, ir para os jogos pan-americanos e sul-americanos 2015,e principalmente ser um dos representantes da seleção brasileira nas Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016.

Matéria: Camila Andrade